Um jardim para Judite

Judite quer chorar, mas não consegue! é um espetáculo de dança criado em 2006 pelo coreógrafo-intérprete Edu O., direcionado ao público infantil, que trata poeticamente das transformações e perdas que enfrentamos ao longo da vida através da história de Judite, uma lagarta que recusa a se transformar em borboleta e prefere se acomodar no jardim por desconhecer o futuro. O trabalho propõe uma reflexão sobre a dor e solidão dos indivíduos, numa sociedade contemporânea que procura padronizar as identidades e os desejos a partir de modelos hegemônicos.

Com uma trajetória vitoriosa no Brasil e exterior, o espetáculo completará 10 anos de sua estreia em 2016. Em comemoração, este projeto objetiva transformar a Casa 53, residência onde Edu O. passou sua infância e adolescência, no próprio jardim de Judite. Ao longo de 04 meses, entre Março a Junho de 2016, o quintal dessa casa abrigará uma instalação interativa, intitulada UM JARDIM PARA JUDITE, criada por Edu O. e pelo artista visual Valter Ornellas, composta por elementos referenciais da obra “Judite...” com cores, cheiros, sons, objetos e imagens que possibilitem uma experiência sensorial e estética a todos os visitantes. Neste espaço ocorrerão também oficinas e apresentações artísticas seguidas de bate-papo, realizadas sempre na segunda semana de cada mês.

Serão promovidos os ENCONTROS ABORBOLETADOS, de terça a sexta-feira, que consistem na reunião de artistas e grupos locais com artistas e grupos visitantes para trocarem experiências e realizarem propostas artísticas que dialoguem com a estética do espetáculo.

Para comemorar os 10 anos de uma trajetória vitoriosa pelo Brasil e exterior, Judite vai ganhar um Jardim em Santo Amaro, sua cidade natal e residência onde Edu O. passou sua infância e adolescência descobrindo Judite. Entre março a junho, o quintal da casa 53 abrigará uma instalação interativa, intitulada Um Jardim para Judite, criada por Edu O. e pelo artista visual Valter Ornellas. Nele, crianças e adultos vão ter um verdadeiro encontro com o real e o lúdico através dos elementos referenciais da obra “Judite...” com cores, cheiros, sons, objetos e imagens que possibilitem uma experiência sensorial e estética a todos os visitantes.

O espaço também receberá oficinas e apresentações artísticas seguidas de bate-papo, realizadas sempre na segunda semana de cada mês. O Jardim ainda vai abrigar Encontros Aborboletados, promovendo uma reunião de artistas e grupos locais com artistas e grupos visitantes para trocarem experiências e realizarem propostas artísticas que dialoguem com a estética do espetáculo. O projeto é patrocinado através do Edital Agitação Cultural da SECULT BA.

Ficha Técnica

  • Direção Artística: Edu O.
  • Instalação: Edu O., Valter Ornellas, Dinorah Oliveira, Fernando Siso, Arthur Scovino
  • Oficinas: Arthur Scovino, Dinorah Oliveira, Silvia dos Santos, Fafá Daltro, Edu O., Ana Luiza Reis e Café Atruá
  • Performances: Arthur Scovino, Edu O., Grupo X de Improvisação em Dança, Ana Luiza Reis
  • Montadores: Carlos Alberto, Altair Santos, André Santos e Rafael Ferreira
  • Vídeo: Jana Leite
  • Design e Comunicação: AF Design
  • Desenvolvimento Web: Fábio Costa e Rose Neves
  • Assessoria de imprensa: Tatyanna Hayne
  • Produção: Catarina Gramacho
  • Colaboração: Débora Motta e Nei Lima

rodape_judite_1